domingo, 23 de novembro de 2008

Tua presença – não digo a presença
recriada nas coisas que se pensa
ou em cada canto do apartamento
– sim tua carne teu cheiro teu jeito

é-me uma jarra vazia ofertada
ao sedento, é gasolina lançada
para aplacar o incêndio na cidade
A cidade erma chamada saudade

Um comentário:

FF, jornalista de vez em quando. disse...

Acho que é seu aniversário, estou certa? Parabéns! Que os 28 sejam portadores de alegrias. Um bj.