quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

um beijo, à distância

Eu estava tão feliz, apenas pela pequena delicadeza de me mandares um beijo, à distância. Depois de tantos dias de solidão, febre e envelhecimento, aquele teu gesto me restituiu o homem que eu não encontrava mais em mim, e em minha janela eu já conseguia ver estrelas e até uma ponta da lua. E me permitiu olhar não mais apenas para o passado, mas adiante. Restos de força recolhi pelos cantos da casa para refazer meu sorriso e meu olhar que iriam te receber com tamanho entusiasmo e aplacariam tudo o que não coubesse naquele abraço longo e sôfrego que eu antevia. Estava tão feliz e parecia definitivo, embora não ignorasse que a felicidade se leva muito tempo para construir e um instante para pôr abaixo. Como num golpe, as gigantes nuvens carregadas voltaram a espreitar meu desassossego. Mas guardei aquela tua pequena delicadeza que traduzi como prova de amor. Aquele beijo, à distância, guardei bem junto de mim. E é ele que docemente me desperta a cada manhã.

8 comentários:

André Mags disse...

Belo, poético. Feliz e triste ao mesmo tempo. As dicotomias regem a vida.

Moyanna disse...

Esquece o beijo, era falso. Mulheres são cínicas e mentirosas.

Anônimo disse...

as tuas duas últimas crônicas fazem justiça ao nome do blog. e são ótimas.

grande abraço,

virgílio.

mulher de sardas disse...

coisa querida o meu amiguinho tá ficando brega!!!! hihihihihihi

faz dessa dor um livro.

te adoro muito.

e a lâmina não é para cortar, é só para refletir.

Aline disse...

Gracias, che.
Eu amo ele. Quanto ao meu texto... é acho que a cada dia melhora mais... ainda que tenha certeza de que passara um mês e o odiarei. enfim... tenho de praticar essa arte... a de escrever.
tô na corrida, então comendo os teus depois com mais calma.
besotes.
ps: tô numa nóia de misturar português com espanhol, não me leva a sério. hehehhee

Yerko Herrera disse...

Aí, Waguinho! Publiquei "e agora você está só" no Música&Poesia.

Abração,
Yerko Herrera.

www.musicapoesiabrasileira.blogspot.com

Anônimo disse...

quero mais, bota coisa nova aí...

abração,

virgílio

Anônimo disse...

e me apego a 8 telefonemas não atendidos que você fez sem deixar mensagem... hehehe beijão DAISY